A morte segundo o espiritismo

07:32 Meu Livro Espírita 0 Comments


Para a Doutrina Espírita, antes de tudo, a morte não é o fim!O papel e o significado da morte para o Espiritismo foi revelado pelos espíritos superiores a Kardec, cuja missão foi mostrar ao mundo o que ocorre após o desencarne (morte).

Diversos outros espíritas com o médium Chico Xavier contribuíram para elucidar e mostrar que a morte é apenas uma passagem para o verdadeiro mundo, o Mundo Espiritual. Chico Xavier transmitiu diversas mensagens de espíritos para os seus familiares, consolando os que ficaram e mostrando, ao mesmo tempo, que a morte não foi um fim, mas sim o recomeço de uma outra etapa, e que eles, os entes queridos, continuam existindo e ligados aos que ficaram pelos laços da afetividade. Até porque a vida terrestre, em um corpo físico, bem como a vida no plano espiritual, em um corpo sutil, são apenas etapas para o aperfeiçoamento e o aprendizado do espírito e, ao morrermos, nossas almas continuam e vão para o mundo espiritual levando na bagagem tudo o que aprendemos nessa passagem terrena.

Além disso, cada alma é única e tem uma essência própria, ou seja, no mundo dos espíritos ela continua a ser quem sempre foi, mantendo sua características individuais de personalidade. Assim, se o indivíduo era carinhoso, simpático e otimista, vai chegar do lado de lá com essas características. Se era carrancudo, odiento ou desajustado, também vai chegar lá dessa maneira. Ninguém morre e via santo!! E ao “acordar” no mundo espiritual, percebe que a vida continua, deixando para trás apenas o corpo de carne.

Comente com o Facebook: