Como nossos pais foram escolhidos para nossa chegada

12:44 Meu Livro Espírita 0 Comments


Enquanto o reencarnante se prepara, os guias da reencarnação escolhem quem devem ser os seus futuros pais na Terra.

Se todos estiverem ligados por laços de simpatia ou, pelo menos, de neutralidade de sentimentos, não haverá grande problemas a serem resolvidos e tudo será fácil quanto ao nascimento do Espírito, na Terra.

Mas, se o reencarnante e os futuros pais tiverem problemas de antipatia ou ódio, resultantes de desentendimentos anteriores, em outras vidas, torna-se necessário uma série de providências, entre as quais a de promover encontros, entre eles, de reconciliação, até chegar-se a um nível de entendimento - senão de reconciliação total, pelo menos de arrefecimento do ódio, que lhes permitam aceitar-se mutuamente, como membros de uma futura família na Terra.


Estas reuniões de reconciliação são realizadas no plano espiritual, sob a supervisão dos responsáveis por aquele processo de reencarnação e os futuros pais comparecem, em espírito, enquanto seus corpos estão adormecidos na Terra e, ao despertarem do sono, normalmente não se recordam de nada do que ocorreu com eles, enquanto seus corpos dormiam.

Se os futuros pais já viverem na Terra mas, jovens, ainda não se conhecerem, os guias espirituais providenciam para que venham a se conhecer ("por acaso"), simpatizem e decidam-se pelo casamento.

Porém, muitas vezes, estes jovens são, sem o saberem conscientemente, desafetos de vidas anteriores e, para evitar que ao se encontrarem, venham a sentir uma antipatia instintiva e mútua, o que os distanciaria da ideia de casamento, os guias espirituais os magnetizam, para que não possam sentir o antagonismo existente.

Nesse clima ameno, de romance, resultante dos eflúvios magnéticos, passam o período do noivado e casam.
Normalmente, nesses casos, os noivos não escutam as opiniões dos parentes que, por não estarem sob a mesma influência magnética, veem a situação de outro ângulo e acham que aquele casamento não pode dar certo, isto segundo o critério de sucesso ou de insucesso adotado pelos homens.

Pode acontecer que o planejamento de uma reencarnação seja feito com bastante antecedência, enquanto os que irão constituir aquele futuro núcleo familiar ainda estejam vivendo no mundo espiritual.

Os guias da reencarnação providenciam, neste caso, para que primeiro renasçam os que vão receber, na Terra, a missão de paternidade para que, no devido tempo, o reencarnante inicie a sua existência terrena como seu filho.
Chega, finalmente, a época em que o reencarnante vai renascer na Terra.

Assim, como nos despedimos de nossos amigos, ao transferirmos residência para outra cidade ou encetarmos uma viagem demorada, ele também, que vai partir para a viagem da reencarnação na Terra, despede-se dos Espíritos cuja amizade conquistou.


E, consciente da responsabilidade que vai assumir por receber um corpo físico, que deverá usar com muito cuidado, pede que, enquanto estiver na Terra, o auxiliem constantemente, fazendo-o recordar-se, embora imprecisamente, pelos canais da intuição, do mundo espiritual de onde vai partir.

Os Espíritos amigos o encorajam e prometem velar por ele e, conforme o grau de amizade que os une, às vezes realizam até reuniões de confraternização, com a presença de todos os amigos do reencarnante.

É a festa de despedida para o que vai iniciar uma peregrinação pela escola terrena.

Chegando o dia do início da reencarnação propriamente dita, quando o Espírito deverá ser ligado ao ventre de sua futura mãe, na Terra, ele, cujo corpo perispiritual apresenta a forma e tamanho de uma pessoa adulta, é conduzido pelos guias da reencarnação, ao seu futuro lar na Terra, onde irá renascer como criança.

FONTE:Grupo Promotor de Estudos Espíritas - SP

Autor desconhecido

O Livro dos Espíritos faz 160 anos e ganha exposição

08:07 Meu Livro Espírita 0 Comments


Nesta terça-feira (18/4), a doutrina espírita de todo o mundo celebra os 160 anos do lançamento de O livro dos espíritos, obra escrita pelo educador francês Hippolyte Léon Denizard Rivail sob o pseudônimo de Allan Kardec, que se tornou a principal referência do espiritismo, que possui mais de 3 milhões de adeptos no Brasil, segundo dados do censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Temos uma situação muito peculiar, porque o lançamento de O livro dos espíritos caracteriza os 160 anos do espiritismo no mundo. O Brasil é um país que herdou essa tradição e é hoje um dos mais importantes em termos de quantidade de pessoas. A maior literatura espírita, por exemplo, está no Brasil. As grandes obras de ações sociais são realizadas por pessoas e instituições ligadas ao espiritismo. Essa é a justificativa para a celebração dessa data”, explica André Siqueira, diretor da Federação Espírita Brasileira (FEB).


Em comemoração à data, a FEB, que tem sede em Brasília e no Rio de Janeiro, preparou uma programação especial na capital federal, que faz parte da segunda região com mais espíritas no Brasil. De acordo com o IBGE, em 10 anos, a população que se declarava praticante da doutrina no Centro-Oeste passou de 1,9% para 2,3%, atrás apenas da região Sudeste. “Decidimos fazer o evento para chamar a atenção das pessoas sobre a importância do espiritismo na formação cultural do Brasil”, completa Siqueira.

A programação começa com uma exposição sobre os 160 anos de O livro dos espíritos, que faz um resgate histórico por meio dos escritos de Kardec e estará disponível a partir desta terça-feira (18/4), no hall da sede localizada na Asa Norte. “Fizemos painéis com informações da obra de Allan Kardec, explicando como foi a concretização do livro, que é base do espiritismo. Deixamos que ele contasse”, explica Mayara Paz, coordenadora de comunicação da FEB.

Cinema

Além disso, há duas outras mostras já disponíveis no local abertas para visitação. Uma sobre a médium Yvonne do Amaral Pereira, uma das mais significativas na história da religião espírita, intitulada Yvonne Pereira — amor perfeito, que aborda a vida da médium e os 60 anos da obra Memórias de um suicida. E outra sobre o cinema espiritualista, sob o nome de Luz além da tela, em homenagem a obras cinematográficas como Nosso lar, Chico Xavier, Bezerra de Menezes e As mães de Chico Xavier.


Mas o grande destaque da programação desta terça-feira (18/4) é a palestra com Haroldo Dutra Dias, a partir das 19h30, no Cenáculo da Federação Espírita Brasileira, que contará com transmissão ao vivo pelo site oficial da federação. O convidado é juiz de direito do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e também um fenômeno na internet, quando se trata de temas relacionados ao espiritismo. Natural de Minas Gerais, ele é atualmente um dos principais nomes ligados ao assunto e tem rodado o Brasil fazendo palestras sobre a temática. “Ele é uma pessoa que tem divulgado bastante a doutrina. Conseguirmos trazê-lo é uma forma de comemorar e reforçar a importância da obra de Allan Kardec”, defende Mayara Paz.

Médiuns

Formado em língua grega clássica e hebraico, Haroldo é responsável pela tradução dos originais gregos de O novo testamento da Bíblia Sagrada, editado pela Federação Espírita Brasileira. Também tem no currículo as obras Parábolas de Jesus, 7 minutos com Emmanuel e Celeiro de redenção. “É muito curioso, porque antigamente os maiores palestrantes da doutrina espírita eram os grandes médiuns (pessoas que servem de elo entre o plano espiritual e o mundo terreno). Haroldo não se encaixa nessa categoria, mas está entre os maiores estudiosos. Ele fez a tradução de O novo testamento, que é algo extremamente difícil e profundo. Além disso, ele tem o dom da fala, algo que é raro”, completa Jack Darsa, coordenador de palestras públicas da Comunhão Espírita de Brasília, que possui sede na Asa Sul e é considerada um dos maiores centros espíritas do mundo.


O grande objetivo da presença do expositor é falar sobre a relação entre o espiritismo e o cristianismo, que são temas de estudos de Haroldo Dutra Dias. “Ele tem essa imersão cultural e histórica no assunto. O caráter consolador do espiritismo está na prática da mensagem evangélica. Ele é um profundo conhecedor da doutrina espírita e das tradições cristãs e poderá falar dessas relações”, adianta o diretor da Federação Espírita Brasileira.

160 anos de O livro dos espíritos


Sede da Federação Espírita Brasileira (603 Norte, Cj. F). Terça-feira (18/4), às 19h30. Palestra com Haroldo Dutra Dias com transmissão pela FEBtv (www.febtv.com.br). Entrada franca. Informações: 2101-6161. De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, exposições 160 anos de O livro dos espíritos, Yvonne Pereira — amor perfeito e Luz além da tela. Entrada franca. Classificação indicativa livre.

Créditos - reprodução

5 tarefas das equipes de desligamento para a morte

14:14 Meu Livro Espírita 0 Comments


Somente alguns espíritos encarnados têm a capacidade de auto desligamento, ou seja, de desligar os laços que o prendem ao corpo físico. A grande maioria precisa de ajuda e amparo, pois o processo de desligamento é difícil para nós, que ainda estamos ligados "vibratoriamente" ao planeta. Por esse motivo existe na espiritualidade equipes especializadas no desligamento. Elas realizam suas tarefas de acordo com o merecimento dos espíritos que estão desencarnando.

Quando o espírito é merecedor do auxílio que chamaremos de "completo", eles realizam as seguintes tarefas:

1 - PREPARAÇÃO

O ambiente doméstico, os familiares e o próprio espírito que desencarnará em breve recebem visitas quase que diárias para auxílio magnético e preparação. Alguns recebem uma aparente melhora para consumação das sua últimas tarefas e para o último contato com os que lhe são queridos.

2 - PROTEÇÃO


Existem vampiros, obsessores e equipes das trevas especializadas em "vampirizar" os recém-desencarnados. A equipe espiritual tem como tarefa proteger o corpo físico e etérico (até o desligamento total) e o espírito contra as investidas das trevas.

3 - ENCAMINHAMENTO 

Os espíritos recém-desencarnados são auxiliados para o encaminhamento ao local onde serão amparados, seja um Posto de Socorro, uma Colônia Espiritual ou, infelizmente, largados ao léu, isso só acontece com os que não podem ser auxiliados, devido a grandes débitos ou apego em que se encontra. Ninguém pode ser levado para planos superiores do Astral sem estar preparado.

4 - CORTANDO OS LAÇOS

É comum a presença de espírito amigo ou familiar da última encarnação durante o desligamento. A maior parte dos espíritos de nível "médio" de evolução se mantém mais ou menos conscientes do que acontece (depende o grau de desprendimento e evolução). Por isso a presença da mãe, filho(a), irmã(o), etc, tranquiliza o espírito em processo de desencarnação.

5 - O ROMPIMENTO DO CORDÃO DE PRATA




A grande maioria dos espíritos em processo de desencarne ainda se acha ligada de alguma forma à matéria física, seja por amor à família, aos bens, preocupações com os que vão deixar, etc. Em vista disso o processo desencarnatório é gradual e o rompimento do cordão de prata, última etapa no processo de desligamento, só é realizado (na maioria dos casos) após algum tempo.

No livro Voltei e Obreiros da Vida Eterna (ambos de Francisco Candido Xavier) os espíritos são amparados por familiares, mãe e filha, respectivamente.

O tamanho das equipes é variado e geralmente organizado para amparar grupos de espíritos que desencarnarão em um período específico. Junto a equipe de desligamento encontram-se os amigos espirituais dessa ou de outras vidas, os familiares, os amigos espirituais de trabalho (no caso de médiuns), etc .

Não tenha medo de morrer. É voltar pra casa.

Fonte: Grupo Socorrista Obreiros do Senhor Jerônimo Mendonça Ribeiro.

O que o espiritismo diz sobre Adão e Eva?

14:28 Meu Livro Espírita 0 Comments


De acordo com a GÊNESIS (O primeiro Livro Bíblico), o mundo, os animais e o homem foram criados diretamente por DEUS, durante uma semana (7 dias). Essa abordagem é de 3 mil anos atrás, época em que o homem não tinha os conhecimentos científicos de hoje.

Por este motivo, não podemos analisar a Bíblia em seu sentido literal, sob pena de cairmos na alienação, como a de achar que Deus tinha moldado ADÃO DA ARGILA e que uma de suas costelas foi a matéria-prima para o nascimento de Eva.


Sabemos hoje que a vida apareceu há mais ou menos 3,5 bilhões de anos, portanto, um bilhão de anos após o início da formação da Terra. Afirma-se que ela (a vida), tenha surgido na água sob forma de seres minúsculos, extremamente simples. Estes seres deram origem às células, depois as plantas e os animais invertebrados que habitavam o mar.

Foi um fenômeno de evolução.

O ESPIRITISMO ESTÁ COM A CIÊNCIA

Ao longo da história de nosso planeta os seres sofreram transformações sucessivas, dando origem a várias espécies. Esse processo chama-se EVOLUÇÃO. Portanto a vida humana descende por evolução, daqueles primeiros seres vivos microscópicos.

A Bíblia diz que ADÃO E EVA foram instalados no jardim do Éden, onde viveriam felizes para sempre, não teriam dores, nem problemas ou dificuldades, não experimentariam a velhice, a doença e a morte. Mas para que isso fosse possível, Adão e Eva, não deveriam comer o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal.

O fruto não é a maçã, já que esta não é citada no texto Bíblico. Os estudiosos da idade média entenderam que ela simbolizava o sexo. Mas por que Adão e Eva não deveriam ter relações sexuais, já que possuíam órgãos sexuais? Por conta dessa extravagante interpretação, durante séculos a atividade sexual foi situada como algo sujo e pecaminoso.

O ESPIRITISMO COMPLEMENTA

De acordo com EMMANUEL, no livro "A CAMINHO DA LUZ", psicografado por CHICO XAVIER, encarnaram aqui na terra, espíritos que foram expulsos de um planeta do sistema de CAPELA, que fica na Constelação de Cocheiro, situado a 42 anos-luz de nosso planeta. Tais espíritos perderam o Paraíso ou seja, o Planeta em que moravam, que era mais evoluído, para vir morar em nosso planeta na fase primitiva.


Estes Espíritos deram origem à raça simbolizada na pessoa de Adão e, por essa razão mesma chamada RAÇA ADAMICA. Muito adiante do homem terrestre, em inteligência e cultura, eles promoveram notável surto de progresso em nosso planeta. Deles se originaram-se O GRUPO DOS ÁRIAS, A civilização do Egito, o Povo de Israel e as Costas da Índia.

Quando eles aqui chegaram, a Terra já estava povoada desde os tempos antigos, como a América (pelos índios). Quando aqui chegaram os Europeus, um exemplo é CAIM, que após matar seu irmão ABEL, saiu vagando pelo mundo, por ordem de JEOVÁ, encontrando assim , a Terra de Nod, a leste de Éden, onde reconheceu sua esposa, dando-lhe a entender que havia mais pessoas habitando o PARAÍSO. Mas lembraremos que assim como Adão e Eva, Caim e Abel, também são figuras alegóricas,estes simbolizam a personalidade das criaturas.

Créditos totais: Rede Amigo Espírita

Livro de abril para associados

07:02 Meu Livro Espírita 0 Comments


Uma Estrela em Minha Vida

A espera acabou! O novo romance de Lúcia Cominatto chegou ao nosso clube e será enviado aos associados neste mês de abril. "Uma Estrela em Minha Vida" aborda diversos temas relacionados à espiritualidade, ajudando você a entender com detalhes o objetivo das encarnações.

Na história conhecemos Josefa, uma descendente de escravos que teve o apoio da espiritualidade para seguir em frente após ter ficado viúva.  Em meio aos desafios como obsessão espiritual e preconceito, Josefa ganhou da vida um presente transformador: a doce e meiga Estelinha, uma criança muito especial que vai surpreender você.

> Associados receberão este livro em 28 de abril.



FICHA TÉCNICA
Nome: Uma Estrela em Minha Vida
Autor: Lúcia Cominatto
Número de páginas: 176

Gênero: Romance espírita