A visão espírita do adultério

13:25 Meu Livro Espírita 0 Comments


Allan Kardec, na questão 701, de O Livro dos Espíritos, disse que o casamento, segundo as vistas de Deus, tem que se fundar na afeição de dois seres que se unem, e que na poligamia não há afeição real, há apenas sensualidade. Porém, não se pode esquecer que o adultério é uma prática comum, que em muitos casos acaba sendo tolerado pela sociedade.

Em entrevista ao programa Sem Dúvida, da TV Mundo Maior, Sônia Theodoro disso que o adultério é uma violação dos sentimentos mais nobres
“O adultério é uma violação dos sentimentos mais nobres que um ser humano pode sentir pelo outro, por exemplo, no casamento devemos fidelidade, respeito ao nosso cônjuge. O adultério é visto no espiritismo como transgressão ao sentimento e a lei de amor”.

Quando um casal pratica o adultério, está fazendo uma troca de energias que pode ser de amor ou ódio, maléfica ou benéfica, etc. Afinal, estamos sempre acompanhados de espíritos, que se ligam por conta dos gostos, pensamentos, atividades, emoções. E uma relação adultera atraímos espíritos maus, que gostam deste tipo de relação.

O sexo é criação de Deus que nos deu o poder de criar. O sexo equilibrado significa amor, porém o sexo em desequilíbrio pode significar queda e destruição.

Fonte: Rádio Boa Nova

Comente com o Facebook: