Jovens se mobilizam em prol do espiritismo


Um grupo de jovens espíritas de todo o Brasil, conectados pela internet, mobilizou-se para a realização do I Fórum Espírita da Juventude.

Com o objetivo de estimular o estudo e o compartilhamento de conhecimentos baseados nas obras de Kardec, por meio da representatividade e visão de mundo de jovens palestrantes, o evento acontecerá na cidade de Natal no dia 02 de novembro.

Sem fins lucrativos e realizado por voluntários, o fórum precisa da ajuda de todos para completa realização. CLIQUE AQUI e faça a sua doação.

Inscrições serão abertas em breve.

SERVIÇO:

Quando? 
Dia 02 de novembro, mês escolhido em razão do Dia do Jovem Espírita. De 8h às 19h.

Onde?
CEIC - Centro Espírita Irmãos do Caminho
Rua Praia de Muriu, 9150, Ponta Negra
Natal - RN

Programação


5 filmes espíritas que chegarão aos cinemas




Em uma das últimas reuniões do Conselho Federativo Nacional, na sede da Federação Espírita Brasileira, em Brasília (DF), o cineasta Wagner Assis - produtor do filme Nosso Lar - informou aos presidentes das federativas estaduais, a relação de longa-metragens, série e documentário baseados em temas espíritas com previsão de lançamento nos próximos anos.

Confira abaixo.

1 - Kardec (filme de longa-metragem, já em produção)


2 - Nosso Lar 2 - Os Missionários (filme de longa-metragem, já em produção)


3 - The Fox Sisters (filme de longa-metragem)


4 - Emmanuel (filme de longa-metragem)




5 - Chico para Sempre (documentário)


Livro de Chico Xavier ganhará série de TV


A Federação Espírita Piauiense trouxe uma ótima notícia para os espíritas. Trata-se da adaptação do livro "Há dois mil anos" para série de TV.

Psicografia de Chico Xavier, o Espírito Emmanuel conta, neste romance, uma de suas reencarnações. Em ambiente de poder, paixões e intrigas, ele é o orgulhoso senador romano Públio Lentulus, que presencia o nascimento do Cristianismo e as mortes dos primeiros mártires. O livro retrata ainda o encontro emocionante de Públio com Jesus.

A série ainda não possui data de estreia.


Como ocorre a materialização dos espíritos?



A materialização dos espíritos é um fenômeno muito conhecido por meio do Espiritismo. Entretanto, não é um aspecto próprio deste, não constituindo assim uma propriedade. Por outro lado, foi no Espiritismo que as materializações de espíritos foram mais documentadas, investigadas e analisadas. A popularidade desses fenômenos se deu mais especificamente, porque no início do Espiritismo esses acontecimentos foram estudados e atraíram a atenção de grandes cientistas da época. Alguns, consideram o próprio Espiritismo como uma nova linha da ciência.

Em grande parte dos casos, as materializações utilizam-se do ectoplasma dos médiuns. Essa substância é uma espécie de fluido viscoso que sai de dentro do corpo do médium por meio de todos os seus orifícios corporais.


Na época de Kardec, médicos e cientistas, foram a fundo nas pesquisas. Isolavam, acorrentavam e deixavam os médiuns nus. Tudo para comprovar que não havia fraude nas manifestações.

Sobre a materialização dos Espíritos o Espírito André Luiz, pela psicografia de Chico Xavier, esclarece que:

Trata-se de serviço de elevada responsabilidade, porquanto, além de exigir todas as possibilidades do aparelho mediúnico, há que movimentar todos os elementos de colaboração dos companheiros encarnados, presentes às reuniões destinadas a esses fins. Se houvesse perfeita compreensão geral, respeito aos dons da vida, e se pudéssemos contar com valores morais espontâneos e legitimamente consolidados no espírito coletivo, essas manifestações seriam as mais naturais possíveis, sem qualquer prejuízo para o médium e assistentes. Acontece, porém, que são muito raros os companheiros encarnados dispostos às condições espirituais que semelhantes trabalhos exigem. Por isso mesmo, na incerteza de colaboração eficiente, as sessões de materialização efetuam-se com grandes riscos para a organização mediúnica e requisitam número dilatado de cooperadores do plano espiritual.”



Livro de setembro para associados


Macumba pega? Como protegermo-nos dos feitiços?

Neste romance revelador, conhecemos a história da bela Kira Viktorona que, apaixonada pelo jovem Alexei Bassarguin, ficou furiosa ao saber que ele estava prestes a se casar. Inconformada, Kira procurou realizar sua vontade utilizando o "lado sombrio" da vida astral.

O romance desenrola-se de forma empolgante e cheio de fatos curiosos, mostrando como o mundo astral, repleto de mistérios, afeta as criaturas que não refletem sobre as conseqüências de seus atos.

> Associados receberão esta obra até 30 de setembro/2017 (mês vigente).
Caso não seja associado, associe-se para receber - www.meulivroespirita.com.br

FICHA TÉCNICA
Nome: Feitiço Infernal
Médium: Wera Krijanowskaia
Espírito: J.W. Rochester
Número de páginas: 176
Gênero: Romance espírita 

A visão espírita do adultério


Allan Kardec, na questão 701, de O Livro dos Espíritos, disse que o casamento, segundo as vistas de Deus, tem que se fundar na afeição de dois seres que se unem, e que na poligamia não há afeição real, há apenas sensualidade. Porém, não se pode esquecer que o adultério é uma prática comum, que em muitos casos acaba sendo tolerado pela sociedade.

Em entrevista ao programa Sem Dúvida, da TV Mundo Maior, Sônia Theodoro disso que o adultério é uma violação dos sentimentos mais nobres
“O adultério é uma violação dos sentimentos mais nobres que um ser humano pode sentir pelo outro, por exemplo, no casamento devemos fidelidade, respeito ao nosso cônjuge. O adultério é visto no espiritismo como transgressão ao sentimento e a lei de amor”.

Quando um casal pratica o adultério, está fazendo uma troca de energias que pode ser de amor ou ódio, maléfica ou benéfica, etc. Afinal, estamos sempre acompanhados de espíritos, que se ligam por conta dos gostos, pensamentos, atividades, emoções. E uma relação adultera atraímos espíritos maus, que gostam deste tipo de relação.

O sexo é criação de Deus que nos deu o poder de criar. O sexo equilibrado significa amor, porém o sexo em desequilíbrio pode significar queda e destruição.

Fonte: Rádio Boa Nova

Os espíritas batizam crianças?


- Mamãe, quero ser batizado.
- Por que, meu filho?
- Meus amiguinhos, na escola, dizem que irei para o inferno!


E aí, como sair desta situação?

A doutrina espírita não abriga rituais que são comuns às outras religiões, embora respeite as que assim os fazem.

O costume de batizar não tem sua origem no cristianismo, pois nos relatos de diferentes seitas de povos da Antiguidade encontramos referências aos banhos purificadores, aspersões e imersões que preparavam os crentes para o culto às suas divindades.


O espírito Emmanuel, em psicografia de Chico Xavier, ressalta: "Longe de quaisquer cerimônias de natureza religiosa, que possam significar uma continuação dos fetichismos da Igreja Romana, que se aproveitou do símbolo evangélico para a chamada venda dos sacramentos, o espiritista deve entender o batismo como o apelo do seu coração ao Pai de Misericórdia, para que os seus esforços sejam santificados no instituto familiar, compreendendo, além do mais, que esse ato de amor e de compromisso divino deve ser continuado por toda a vida, na renúncia e no sacrifício, em favor da perfeita cristianização dos filhos, no apostolado do trabalho e da dedicação".

BIBLIOGRAFIA: -
1. Site http://www.ceismael.com.br/tema/tema019.htm
2. Revista Cristã de Espiritismo, nº 56.
3. DENNIS, Léon - Cristianismo e Espiritismo.
4. XAVIER, Francisco Cândido - Emmanuel - O Consolador.
5. XAVIER, Francisco Cândido - Emmanuel - Caminho, Verdade e Vida